3. Lareiras

3.1 Características Gerais

O funcionamento de uma lareira está associado a um conjunto de técnicas e cuidados com sua utilização e manutenção. Uma lareira ideal garante que a fumaça não invada o ambiente onde está implantada e nem permita perdas de calor, o que requer um bom projeto e dimensionamento adequado.

O aquecimento deve ser compatível com área do ambiente e com o número de pessoas que o freqüentam. Mas a temperatura final é determinada, na realidade, pela quantidade de lenha queimada.

A estrutura de uma lareira é composta basicamente por três partes:

Caixa / Câmara de Fogo: é a chamada boca (abertura da lareira para o ambiente), cujas dimensões serão determinadas pelo local onde será implantada. O fundo desta câmara é constituído por uma parede inclinada. Sua finalidade é empurrar as ondas de calor rumo ao piso do ambiente. Dessa foram, o ar quente – que é mais leve e tende a subir – faz aumentar a temperatura do lugar. É indispensável o uso de massa ou cimento refratário na hora do rejunte, devido à alta temperatura.

Coifa e Duto: está situada logo acima da caixa de fogo. Seu formato semelhante a um funil de ponta-cabeça detém o ar frio que tende a vir pelo ambiente externo, ao mesmo tempo em que captura a fumaça que será expelida para fora. Nessa etapa, é fundamental a garganta, uma abertura, regulável, cuja medida deve ser exatamente igual à área seccional do duto.

Segundo a proprietária da marca Fornero, Susana Fornero, o duto do em metal é mais apropriado que o em alvenaria. Por ser liso, o material não retém sujeira nem possui cantos vivos, o que facilita a saída da fumaça, enquanto a chaminé de alvenaria pode manter o excesso de fuligem - já que a determinada altura nem sempre dá para fazer um acabamento primoroso na parte interna.

A tubulação deve ter o mesmo diâmetro, da lareira até o telhado e em direção sempre reta. Se for necessário fazer um desvio, primeiro o duto precisa subir cerca de 1 m, para depois fazer a curva de 45 graus. Ainda assim são autorizados apenas dois desvios de rota na tubulação. Em uma casa térrea, a altura da chaminé deve ficar pelo menos 40 cm acima da cumeeira (ponto mais alto do telhado) ou ser mais alta quando houver interferência nas proximidades, como outras casas e árvores.

A seção da chaminé que melhor permite a exaustão de fumaça é a circular. Devido a dificuldade de sua execução poderá ser usada a forma quadrada. É totalmente desaconselhável o uso de seção retangular (ou outras formas geométricas).

Lareira - Fachada e corte